Vereadores de São Carlos anulam Comissão Processante aberta pela Câmara, que poderia cassar o mandato do prefeito Airton Garcia

Da Redação – 28/09/20222

 

Por 13 votos a 4, os vereadores de São Carlos anularam a Comissão Processante aberta pela Câmara em julho deste ano. Os parlamentares aceitaram os argumentos da defesa do prefeito Airton Garcia e declararam que os vereadores Paraná Filho (PSB) eRoselei Françoso (MDB) eram suspeitos, tornando os atos da comissão nulos, com arquivamento do processo.

De acordo com a argumentação, Paraná seria suspeito pois seu nome aparece na placa do escritório do advogado da denunciante que formulou o pedido de Comissão Processante. Já para Roselei, a argumentação foi semelhante, já que sua assessora consta na placa do mesmo escritório. As votações foram realizadas separadamente, mas tiveram o mesmo placar.

A decisão da Câmara acontece após o Ministro do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, deferir pedido de liminar do prefeito Airton Garcia, suspendendo a comissão processante aberta pela Câmara Municipal.

Os vereadores aprovaram, por 18 votos a 3, no final de julho, a abertura de uma Comissão Processante do “Escândalo da entulheira” que poderia cassar o mandato do prefeito Airton Garcia  por improbidade administrativa e falta de decoro.  O caso resultou no pagamento, de forma supostamente irregular de R$ 300 mil pela prefeitura municipal à empresa Quatroporto Consultoria LTDA-ME em 2017.