Varejo teve pior dezembro da série histórica, mas cresceu no acumulado de 2020

Por Agência Rádio 2 – 11/02/2021

 

Nunca o varejo brasileiro teve um desempenho tão ruim em dezembro como o registrado no último mês de 2020., 

De acordo com números divulgados pelo IBGE, o volume de vendas do comércio varejista caiu 6,1% na passagem de novembro para dezembro, o que foi a maior já registrada para um mês de dezembro de toda a série histórica, iniciada em 2000.  

E também o pior resultado desde o momento mais crítico da pandemia de coronavírus no Brasil, como detalha o gerente da Pesquisa Mensal do Comércio, do IBGE, Cristiano Santos: 

SONORA 

Com o resultado de dezembro, o varejo fechou 2020 com crescimento de 1,2%: 

SONORA

Cristiano diz quais foram as principais influencias para que o fechamento do ano tenha sido positivo: 

SONORA 

Já as quedas registradas nos setores de livros, jornais e revistas, tecidos, vestuários e calçados, equipamentos e material para escritório e combustíveis e lubrificantes pressionaram negativamente o indicador. 

Ainda de acordo com o IBGE, no varejo ampliado, que considera os setores de Veículos, motos, partes e peças e Material de construção, os resultados são diferentes.  

Nesse caso, o volume de vendas em caiu 3,7% em dezembro, na comparação com o mês de novembro e o resultado acumulado do ano é negativo: as vendas do varejo ampliado caíram um e meio por cento em 2020, impactado, principalmente, pela queda nas vendas relacionadas ao setor de Veículos, motos, partes e peças, que caiu 3,7%.  

Já o setor de Material de construção, com crescimento de quase 11% no fechamento de 2020,l  impediu um tombo maior do varejo ampliado.