Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Uso indevido do cartão de crédito e do crediário são as principais causas do nome sujo

Por Agência Rádio 2 – 09/12/2021

 

Aluguel, contas de água e de luz, estão entre as despesas que mais cresceram no último ano e que impactaram o orçamento dos brasileiros.

O aluguel subiu 43 virgula nove por cento, enquanto a luz e água tiveram alta anual de 58 vírgula sete por cento.

Mas os principais vilões do nome sujo ainda são o cartão de crédito, que passou para 343 vírgula seis por cento ao ano em outubro, e as compras parceladas em lojas, que podem ter taxas de até seis por cento ao mês.

O problema é que ao utilizar esses meios de pagamento o consumidor acredita que vai conseguir pagar e descontrola as contas mensais.

Pesquisa do portal de serviços financeiros Foregon, divulgada pelo Valor Econômico, mostra que hoje 44 vírgula três por cento dos brasileiros estão negativados.

O crescimento é de 53 vírgula quatro por cento, em relação ao levantamento de 2020.

A maioria tem duas dívidas e cerca de 24 por cento está com o nome sujo pela primeira vez.

A pesquisa da Foregon ouviu dois mil 790 usuários.