Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Taxa de transmissão é considerada “sob controle” no Brasil pela 3ª semana seguida

Brasil registra a terceira semana seguida com a taxa de transmissão do coronavírus abaixo de um.

É o que aponta relatório do Imperial College, de Londres, considerado referência no assunto.

Especialistas explicam que quando essa taxa, chamada por aqui de RT, que seria o ritmo de contágio, fica acima de um, quer dizer que cada 100 pessoas contaminadas passam o coronavírus pra pelo menos mais 100, que passam pra pelo menos mais 100, e por aí vai. E a pandemia sai do controle.

Mas que quando ela está abaixo de um, é possível controlar a transmissão do vírus.

Nas últimas três semanas, o RT no Brasil ficou em 0,95, 0,99 e 0,93.

A taxa em 0,93, nos últimos dias, indica que 100 pessoas contaminadas transmitiam o vírus para outras 93, que transmitiam para mais 86, que transmitiam para mais 80… ou seja, sempre pra um número menor.

O índice tinha ficado abaixo de um outras três vezes, mas ele sempre voltava pra cima do limite, na semana seguinte.

Por conta dessas variações e pelo fato de a taxa ainda estar perto do número que aponta um descontrole, os responsáveis pelo estudo reforçam que o RT abaixo de um não significa que as pessoas devem abandonar as medidas de distanciamento.

Pelo contrário: elas precisam ser reforçadas agora, que há uma tendência de queda, para que a taxa caia o mais rápido possível.

Os especialistas também destacam que autoridades brasileiras têm feito uma revisão dos números, que por isso precisam ser interpretados com cuidado.

Apesar de o País ainda viver um momento difícil, vale reconhecer que a situação já foi bem mais grave.

No pior momento da pandemia, em abril, o RT era de 2,81, ou seja, cada 100 pessoas infectadas transmitiam o coronavírus pra mais 281, que transmitiam pra mais 780.

 

Por Rádio 2