Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

STF decide que juiz Sergio Moro não foi imparcial ao sentenciar Lula

Por Agência Rádio 2 – 24/03/2021

 

Por três votos a favor e dois contra, Supremo Tribunal Federal considera que juiz Sergio Moro não julgou ações contra ex-presidente Lula de forma imparcial.

Em discussão desde 2018, decisão da Segunda Turma do STF chegou a ficar empatada, antes do pedido de vista do ministro Kássio Nunes Marques, e teve mudança do voto da ministra Cármen Lúcia na finalização.

Kássio Nunes, que seria decisivo no desempate, optou pela defesa de Moro ao lado do voto do ministro Edson Fachin.

Cármen Lúcia, que votara pela imparcialidade do ex-juiz da Lava Jato no julgamento do caso do triplex do Guarujá, mudou de ideia e reformulou a análise e concluiu pela parcialidade de Moro na ação.

Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowsky também votaram contra o ex-juiz e concederam procedência ao pedido de habeas-corpus da defesa do petista.

A suspeição de Moro anula todas as provas e a condenação no caso do triplex.