Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Só 46 entre mais de 2 mil universidades do País têm nota máxima em avaliação do MEC

Por Rádio 2 – 26/04/2021

 

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, o Inep, órgão do Ministério da Educação, divulgou os resultados do IGC, o Índice Geral de Cursos, referentes a 2019.

O índice é considerado um parâmetro de qualidade das instituições de ensino superior.

A escala do IGC vai de 1 a 5, sendo que as duas primeiras faixas são consideradas inadequadas.

Faculdades e universidades do IGC 1 e 2 ficam sujeitas a sanções do MEC.

Das 2 mil e 70 instituições de ensino superior públicas e privadas avaliadas entre 2017 e 2019, 46 alcançaram nota máxima, sendo 18 delas públicas e 28 privadas.

Vale ressaltar, no entanto, que estão envolvidas no levantamento mil, 822 instituições particulares e 245 públicas – universos, portanto, bastante diferentes.

A maioria das universidades, centros universitários e faculdades do país aparece com nota 3, que é a mínima exigida para funcionamento.

Entre as instituições privadas, 65% receberam nota 3. E, entre as públicas, 51 em cada 100.

Outro ponto que vale destacar é que nenhuma instituição federal teve notas 1 e 2. 239 instituições particulares, no entanto, obtiveram IGC nesse patamar.

Aliás, entre as federais, 71% das instituições apresentam IGC 4 e 5

Para cálculo o IGC 2019, segundo o Inep, foram considerados os resultados do Conceito Preliminar de Curso de 24 mil, 145 cursos avaliados entre 2017 e 2019 e os dados de 4.679 programas de mestrado e doutorado oferecidos pelas instituições em 2019.