Simulação mostra que empréstimo consignado do Auxílio Brasil pode pagar mais caro do que outra modalidade de consignado

Da Redação – 01/11/2022

 

Uma simulação realizada pela Associação Nacional de Executivos de Finanças, mostra que o tomador de empréstimo consignado do Auxílio Brasil pode pagar mais caro do que se tomasse dinheiro emprestado usando outra modalidade de consignado. E a diferença é grande. Pode ser de até 87%.

O consignado é aquele empréstimo que tem as parcelas descontadas diretamente do valor do benefício. É comum as instituições financeiras oferecerem a aposentados e pensionistas do INSS, por exemplo. Como o pagamento das parcelas é automático, o risco de inadimplência é baixo e os juros acabam sendo menores.

A medida provisória que ampliou a possibilidade de os bancos atrelarem o consignado também ao Auxílio Brasil estipulou limites: as parcelas podem comprometer até 40% do benefício, considerando o valor-base de R$ 400, e o teto de juros foi estipulado em 3,5% ao mês, enquanto o do INSS é de 2,14% mensais.