Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Sexta-feira 13: mito do dia azarão pode ser combatido com bons pensamentos

Por Agência Rádio 2 – 13/05/2022 – Arte: Internet

 

Sexta-feira 13.  

Será um dia para ter medo de azar? 

O estigma da data não é uma crendice apenas do Brasil. 

Em alguns países, como a Inglaterra, Escócia, Estados Unidos e nações europeias também existem restrições por temer a falta da boa sorte nesse dia. 

Dados do Stress Management Center apontam que o medo da sexta-feira 13 atinge cerca de 21 milhões de pessoas, o equivalente a CINCO POR CENTO da população norte-americana. 

Tem gente que não abre o comércio, não fecha negócios e reluta até mesmo em sair da cama.  

Se afasta o azar, não se pode afirmar, mas que muitos perdem dinheiro pela crença, isso é verdade. 

Reza a lenda que a má fama da sexta 13 surgiu na mitologia nórdica, quando 12 pessoas foram convidadas para um banquete na morada dos deuses. 

Um décimo terceiro elemento, chamado Loki, se irritou por não ter sido convidado e instigou o irmão a matar o deus Balder. 

Desde então, espalhou-se a superstição de que dá azar ter 13 convidados à mesa. 

Em torno da lenda, o número 13 virou o azarão. 

Alguns esotéricos retratam maus presságios nas cartas de tarô ou no jogo de búzios quando aparece a dezena. 

Outros dão a dica para afastar o medo: ter pensamentos e crenças positivas. 

A ideia é desviar o mal que pode surgir quando se foca em coisas ruins, que geram ansiedade e sensações destrutivas e abrem as portas para energias negativas.

E você? Lembrou de colocar um galhinho de arruda atrás da orelha para sair de casa?