Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Sarampo matou mais de 200 mil pessoas no mundo em 2019; maior quantidade em 23 anos

Por Milena Abreu, da Agência Rádio 2

 

Mais de 200 mil pessoas morreram em todo o mundo, no ano passado, vítimas de sarampo.

De acordo com relatório divulgado pela Organização Mundial da Saúde, em parceria com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos, foram 207 mil e 500 óbitos em 2019 por causa da doença.

Foi a maior quantidade em 23 anos e um total 50% maior do que o de três anos antes, de acordo com a análise.

Especialistas em saúde apontam que a alta nas mortes está diretamente ligada à queda nos índices de vacinação.

A imunização contra o sarampo é a principal medida de prevenir e controlar a doença, que é grave e transmitida com facilidade, por via aérea, ao tossir, espirrar, falar ou, simplesmente, respirar.

Pra você ter uma ideia, segundo Ministério da Saúde, uma pessoa contaminada pode transmitir sarampo para até 18 outras pessoas.

Aqui no Brasil, foram registrados 18 mil, 203 casos de sarampo em 2019 e 15 óbitos em razão da doença.

Neste ano, segundo Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde, até 3 de outubro já haviam sido notificados 16 mil, 104 casos em 21 estados, com sete óbitos confirmados por sarampo.