Santo do Dia: São Domingos de Silos

Origens 

São Domingos nasceu em Cañas, vila da província de Navarra (Espanha), isso no ano 1000, dentro de uma humilde família cristã. Quando o pai de Domingos enxergou a inclinação do filho para os estudos religiosos, tratou logo de encaminhá-lo para a formação que o levou — por vocação —, ao sacerdócio.

Ordenação
Ordenado sacerdote, passou mais de um ano na família e, depois, viveu dezoito meses na solidão. Com o passar do tempo, entrou para a família beneditina, ingressando no mosteiro de Santo Emiliano, onde logo foi feito mestre dos noviços pelo abade do mosteiro. Em seguida, foi encarregado de restaurar o priorado de Santa Maria de Cañas. Após isso, foi feito prior do mosteiro de Santo Emiliano.

Eremita
Certo dia, o príncipe de Navarra, sem dinheiro para as suas guerras, veio ao mosteiro exigir uma contribuição exorbitante. Os monges estavam dispostos a ceder, mas Domingos recusou. Fugindo da vingança do príncipe, exilou-se em Burgos, onde Fernando Magno, rei de Castela e Aragão, o recebeu em seu palácio. São Domingos retirou-se, todavia, para um eremitério fora da cidade. Então, o rei pensou no mosteiro de São Sebastião de Silos, quase abandonado, e deu-o ao recém-chegado, a 14 de janeiro de 1041.

São Domingos de Silos e as três coroas

Um sonho, um chamado
Na Ordem de São Bento, São Domingos de Silos descobriu o seu chamado a uma contemplação profunda e ações que salvassem almas, sendo assim, recebeu de um anjo em sonho a promessa de 3 coroas que significavam: uma por ter abandonado o mundo mal e se ter encaminhado para a vida perfeita; outra por ter construído Santa Maria de Cañas e ter observado castidade perfeita; e a terceira pela restauração de Silos. De fato, esta última coroa se realizou perfeitamente, pois durante os 30 anos de pai (abade) no mosteiro de São Sebastião em Silos, este local tornou-se centro de cultura e cenáculo de evangelização para a Igreja e o Mundo.

Libertou Escravos
Tornou-se um dos homens mais populares da Espanha após libertar um bom número de escravos cristãos detidos pelos mouros. Por volta do ano 1061, Domingos restaurou o culto de São Vicente e de suas irmãs, mártires de Ávila, que foram esquecidos nas ruínas causadas pela guerra árabe.

Páscoa
O abade de Silos faleceu a 20 de dezembro de 1073, entre os seus numerosos filhos espirituais e assistido pelo Bispo de Burgos. Foi sepultado no claustro.

Via de Santificação
São Domingos, que foi amado pelo povo e respeitado por reis e rainhas, operou em vida e também depois da morte muitos milagres, os quais provaram com clareza o quanto se encontra no Céu tão íntimo, quanto buscava ser aqui na terra.

Relíquia
Em 1076, o Bispo de Burgos transferiu o corpo de São Domingos para a igreja de São Sebastião. E a abadia foi perdendo pouco a pouco o nome de São Sebastião para adotar o de São Domingos.

Minha oração

“Querido monge Domingos, suscitai novas vocações à vida contemplativa, à doação total de vida, aos carismas de clausura para que a  Igreja seja sustentada na oração e oblação dessas almas amantes do Senhor. Amém.”

São Domingos de Silos, rogai por nós!

Outros santos e beatos celebrados em 20 de dezembro

  • Em Roma, no cemitério de Calisto, junto à Via Ápia, o sepultamento de São Zeferino, papa. († 217/218)
  • Em Roma, junto à Via Salária Antiga, no cemitério “ad Septem Palumbas”, São Liberal, mártir. († data inc.)
  • Em Antioquia, na Síria, hoje Antakya, na Turquia, São Filogónio, bispo. († 324)
  • No território do Jura Helvético, junto ao rio Doubs, na atual Suíça, Santo Ursicino, discípulo de São Columbano. († c. 620)
  • Em Torre del Greco, perto de Nápoles, na Campânia, região da Itália, o Beato Vicente Romano, presbítero.(† 1831)
  • No campo de concentração de Sachsenhausen, na Alemanha, o Beato Miguel Piaszczynski, presbítero e mártir. († 1940)

Fonte:

  • Livro “Santos de cada dia” – José Leite, SJ [Editorial A.O. Braga, 2003]
  • Martirológio Romano

– Produção e edição: Melody de Paulo
– Oração: Rafael Vitto – Comunidade Canção Nova