Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Santo do Dia: São Cipriano e São Cornélio de Cesareia

Oração de São Cipriano:

“Senhor Deus, Pai misericordioso, onipotente e justo, que enviaste ao mundo vosso filho, Nosso Senhor Jesus Cristo para a nossa salvação, atendei a nossa oração, dignando-vos ordenar ao espírito mau ou aos espíritos, que atormentam esse vosso servo (diga agora o nome da pessoa em si), que se afastem daqui, saiam do seu corpo.

Entregastes a São Pedro as chaves dos céus e da terra dizendo-lhe: o que ligardes na Terra será ligado nos céus, o que desligardes na Terra será desligado nos céus. (o oficiante com a chave na mão direita faz um sinal do peito da pessoa – ou em seu próprio – como se estivesse fechando uma porta).

Em vosso nome, príncipe dos apóstolos, bem-aventurado São Pedro, o corpo de (diga agora o nome da pessoa em si). São Pedro fecha a porta dessa alma para que nela não entrem os espíritos das trevas.

Os poderes infernais não prevalecerão sobre a lei de Deus, São Pedro fechou, está fechando. De agora em diante, o demônio não poderá mais penetrar nesse corpo, templo do Espírito Santo. Amém. ”

Faça o sinal da cruz.

Após rezar a oração de São Cipriano para fechar o corpo, ore um Credo, um Pai Nosso e uma Ave Maria.

História de São Cipriano:

Cipriano nasceu por volta de 210. Uma das grandes figuras do século III, Cipriano pertencia a uma família rica de Cartago, capital romana na África do Norte. Quando pagão, era um ótimo advogado e mestre de retórica, até que provocado pela constância e serenidade dos mártires cristãos, converteu-se entre 35 e 40 anos de idade.

Deixando de lado toda a sua riqueza, distribui seus bens com os mais necessitados. Por causa de sua radical conversão, muitos ficaram espantados já que era bem popular. Com pouco tempo, foi ordenado sacerdote e, depois, sagrado Bispo num período difícil da Igreja africana.

Ocorreram perseguições contra os cristãos: a de Décio e Valeriano nos anos 249 a 258. Essas perseguições marcaram o começo e o fim de seu episcopado, além de uma terrível peste que assolou o norte da África, semeando mortes. Problemas doutrinários, por outro lado, agitavam a Igreja daquela região.

Diante da perseguição do imperador Décio em 249, Cipriano escolheu esconder-se para continuar prestando serviços à Igreja. No ano 258, o santo bispo foi denunciado, preso e processado. Existem as atas do seu processo de martírio que relatam suas últimas palavras do saber da sua sentença à morte: “Graças a Deus!”.

Um grande número de fiéis e sacerdotes esmoreceram diante das torturas e renunciaram à fé cristã, ficando conhecidos como “cristãos lapsos”.

Em Roma, no ano 251, Cornélio tinha sido eleito Papa com o apoio dos bispos liderados por Cipriano, que considerava muito a conduta de seu colega bispo, com o qual trocava correspondências.

Por causa dos êxitos obtidos com sua pregação, em 258, foi denunciado e sentenciado à morte por decapitação. Existem atas do seu processo de martírio que relatam suas últimas palavras do saber da sua sentença à morte: “Graças a Deus!”.

São Cipriano foi declarado pela Igreja padroeiro da África do Norte e da Argélia. Sua festa litúrgica é marcada para o dia 16 de setembro, quando se comemora também a festa do santo Papa Cornélio, seu companheiro de fé.

São Cipriano, rogai por nós!

 

Oração de São Cornélio de Cesareia:

Ó Deus misericordioso, São Cornélio lutou com todas as suas forças para preservar a unidade de tua Igreja e demonstrar que tu és Pai de ternura e de bondade, pronto a perdoar. Vem em meu auxílio quando grande for minha confusão interior e meu desconforto espiritual. Socorre-me em minhas fraquezas, ampara-me nos momentos de angústia e de provação. Amém.

O Santo

Eleito papa em 251, depois da perseguição do Imperador Décio, São Cornélio lutou intensamente contra o cisma de Novaciano. Foi perseguido e acusado de ser cúmplice na readmissão de apóstatas. Eram considerados apóstatas, aqueles que abandonavam a sua religião por temer as implicações das perseguições.

São Cornélio recebeu o apoio oficial de São Cipriano bispo de Cartago que o ajudou a restabelecer sua autoridade papal. Mas é destituído do cargo e é mandado por ordem do Imperador Galo à cidade de Civitavecchia, aonde vem a falecer. Os seus restos mortais foram kevados para Roma e sepultados no cemitério de São Calisto.

História de São Cornélio de Cesareia:

Encontramos, nos Atos dos Apóstolos, este exemplo de entrega. No capítulo 10, nós assim ouvimos da Palavra de Deus: “Havia em Cesareia um homem por nome Cornélio. Centurião da corte que se chamava Itálica, era religioso; ele e todos de sua casa eram tementes a Deus. Dava muitas esmolas ao povo e orava constantemente” (At 10,1-2).

Diante dessa espiritualidade que Cornélio possuía, Deus o visitou por meio de um anjo, que lhe indicou São Pedro. Este, que também teve uma visão, foi à casa de Cornélio. Foi aí que aconteceu a abertura da Igreja para a evangelização dos pagãos, dos estrangeiros. No outro dia, Pedro chegou em Cesareia. Cornélio o estava esperando, tendo convidado seus parentes e amigos mais íntimos. Não somente ele queria encontrar-se com o Senhor, como também queria o mesmo para todos os seus parentes e amigos.

Cornélio ouviu da boca do primeiro Papa da Igreja: “Deus me mostrou que nenhum homem deve ser considerado profano ou impuro” (At 10,28). Assim, São Pedro começou a evangelizar e, de repente, no versículo 44: “Estando Pedro, ainda a falar, o Espírito Santo desceu sobre todos que ouviam a (santa) Palavra. Os fiéis da circuncisão, que tinham vindo com Pedro, profundamente se admiraram vendo que o dom do Espírito Santo era derramado também sobre os pagãos, pois eles os ouviam falar em outras línguas e glorificar a Deus. Então Pedro tomou a palavra: ‘Porventura pode-se negar a água do batismo a estes que receberam o Espírito Santo como nós? E mandou que fossem batizados em nome de Jesus Cristo. Rogaram-lhe então que ficasse com eles por alguns dias” (At 10,44-48).

São Cornélio tornou-se o primeiro bispo em Cesareia. Homem religioso e de oração, Deus pôde contar com ele para a maravilhosa obra que chega até nós nos dias de hoje. Pela docilidade de muitos, como São Cornélio, o Santo Evangelho se faz presente em nosso meio. Peçamos a intercessão de São Cornélio para que busquemos cada vez mais o Senhor.

São Cornélio, rogai por nós!