Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Santo do Dia: Santo Isidoro de Sevilha

História:

Berço
Nasceu numa família hispânica-romana muito cristã. Seu pai chamava-se Severiano, foi prefeito de Cartagena e a administrava dentro dos preceitos católicos. Sua mãe, com o nome de Teodora, educou os filhos dentro da fé cristão católica. Como fruto, quatro deles foram elevados aos altares da Igreja: Isidoro (4/4), Fulgêncio (14/1), Leandro (27/2) e Florentina (20/6).

Vida cotidiano
Teve como referencial de vida a figura do irmão Leandro, pois o pai falecera cedo. Formou-se em Sevilha, estudando o latim, grego e hebraico. Ordenou-se sacerdote e, mais tarde, como bispo, sucedeu seu irmão como Bispo de Sevilha por quase quatro décadas.

Fragilidade
Isidoro, quando iniciou os seus estudos, teve muitas dificuldades de aprendizagem, inclusive gazeando aulas, trazendo grande preocupação para a família e os professores. Conta-se que, observando certa vez num poço, como as frágeis cordas fizeram sulcos profundos na dura rocha, tirou uma grande lição. E a Divina Providência completou a obra, tornando-o como homem mais sábio de sua época.

Via de santificação
Dedicou a vida aos estudos, sendo autor de numerosos livros que tratam de todo o ser humano, da agronomia à medicina, da teologia à economia doméstica.

Trabalhou na conversão dos visigodos arianos, foi responsável pela conversão dos judeus espanhóis.

Como bispo, organizou núcleos escolares nas casas religiosas, que são considerados os embriões dos atuais seminários.

Presidiu o II Concílio de Sevilha, em 619, e o IV Concílio de Toledo, em 633, do qual saíram leis muito importante para a Igreja.

Referência na Igreja
Foi chamado “Pai dos Concílios” e “mestre da Igreja” da Idade Média.

Morte
No dia 4 de abril de 636, sentindo que a morte estava se aproximando dele, dividiu os seus bens com os pobres, publicamente pediu perdão para os seus pecados, recebeu, pela última vez, a eucaristia e, orando aos pés do altar, ali morreu.

Doutor da Igreja
Em 1722, foi proclamado pelo Papa Bento XIV Santo Isidoro de Sevilha, doutor da Igreja.

Oração
Ouvi, ó Deus, as nossas preces na comemoração de Santo Isidoro, para que a sua intercessão ajude a Igreja, por ele alimentada com a vossa doutrina. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém!

 

Santo Isidoro de Sevilha, rogai por nós!


Outros santos e beatos que a Igreja faz memória em 4 de abril:

  1. São Caetano Catanoso, presbítero, que fundou a Congregação das Irmãs Verónicas da Santa Face para assistência dos pobres e dos marginados, na Itália († 1953).
  2. Santos mártires Agatópodo, diácono, e Teódulo, leitor, que pela sua confissão da fé cristã, sob o regime do imperador Maximiano, por ordem do prefeito Faustino, foram lançados ao mar com uma pedra atada ao pescoço, na Grécia († s. IV in.).
  3. Santo Ambrósio, bispo, que no dia de Sábado Santo, foi ao encontro de Cristo triunfante. A sua memória celebra-se a 7 de dezembro, dia da sua ordenação na Itália († 397).
  4. São Platão, hegúmeno, que combateu durante vários anos os opositores ao culto das sagradas imagens e com seu sobrinho São Teodósio Studita instituiu o célebre mosteiro de Stúdion, na Turquia († 814).
  5. São Pedro, bispo que favoreceu os inícios da Ordem de Fontevralt e, injustamente removido da sua sede, morreu exilado em Chauvigny, na atual França († 1115).
  6. São Guilherme Cuffitélli, eremita que, abandonando a paixão pela caça, passou 57 anos na solidão e na pobreza, na Sicília, região da Itália († 1411)
  7. São Bento Massarári, chamado o Negro por causa da cor da pele, foi eremita e depois religioso na Ordem dos Frades Menores, sempre humilde em todas as circunstâncias e cheio de confiança na divina providência, na Sicília, região da Itália († 1589).
  8. Beato José Bento Dusmet, bispo da Ordem de São Bento, promoveu diligentemente o culto divino, a instrução cristã do povo e o zelo do clero; e na epidemia da peste, prestou grande auxílio aos enfermos, na Sicília, região da Itália († 1894).

Fontes:

  • Missal cotidiano
  • Martirológio Romano  – um Santo para cada dia
  • site da Arquidiocese de São Paulo

 

 Pesquisa e redação: Isidoro Paula da Silva – SDB Salesiano de Dom Bosco – Inspetoria Sul

– Produção: Fernando Fantini – Comunidade Canção Nova