Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Santo do Dia: Santa Eusébia

História:


Seus pais tiveram cerca de quatro filhos, e entre eles está Eusébia, em uma família onde muitos foram considerados santos. Quando ainda era muito nova, Eusébia tragicamente perdeu seu pai. Por conta disso, sua mãe pediu para mudar-se, junto com os filhos, para um mosteiro. Eusébia logo foi requisitada para a ordem religiosa por Gertrudes, a abadessa. Alguns afirmam que Gertrudes seria da família de Eusébia, mas não há fontes que comprovem isso. Com o falecimento de Gertrudes, Eusébia foi eleita abadessa, apesar de sua jovem idade – segundo a tradição, ela teria apenas doze anos.

Abandono e obediência
Mesmo sendo considerada muito jovem para assumir o cargo de abadessa, Eusébia trazia o grande e humilde desejo de corresponder ao chamado de Deus e a indicação de Gertrudes. Porém, Eusébia teria que lidar com a contradição de sua mãe, que a considerava jovem demais e incapaz de assumir tal cargo. Sabendo que essa decisão não seria bem aceita pelos demais e por Eusébia, a mãe obteve uma carta do Rei Clovis II, e assim Eusébia ficou sobre as ordens restritas de sua mãe. A tradição conta que sua mãe a enviou para abadia de Marchiennes, também na França. Eusébia assim obedeceu às suas autoridades.

Realizando sua missão
Não demorou muito, e logo Eusébia, com a permissão de sua mãe, pode voltar e assumir o cargo de abadessa. Mesmo em sua jovialidade, dava grandes exemplos de humildade e de busca pela pureza. Realizava os trabalhos mais difíceis e era justa e moderada em suas decisões.

Unida ao seu Senhor
Conta-se que Eusébia, por graça divina, previu a própria morte, tendo tempo assim de orientar e exortar suas monjas a viver sempre na caridade fraterna. Alguns dão a data de sua morte aos 23 ou 33 anos, mas a Igreja se apega aos trinte e três anos de idade.

Lição de vida
Eusébia demonstrou ser assim como seu Mestre, um modelo de humildade.

A minha oração
“Santa Eusébia, seu nome bem reflete o esplendor de tua vida piedosa. Ajudai-me a, mesmo com as vicissitudes do caminho, cumprir fielmente a missão que o Senhor me confia. Que eu viva com humildade, alegria, responsabilidade e gratidão. Que eu confie mais na graça de Deus do que em minhas capacidades. Em Jesus, mesmo incapaz, me torno forte”.

Santa Eusébia, rogai por nós!


Outros beatos e santos que a Igreja faz memória em 16 de março:

  1. Santos Hilário, bispo, e Taciano, mártires, na Itália [† data inc.]
  2. São Papas, oriundo da Licaónia, que, pela fé em Cristo, depois de muitos tormentos consumou a sua vida terrena com o martírio, no Iraque [† s. IV]
  3. São Julião, mártir, que, sob o governo do prefeito Marciano, depois de longamente torturado, foi encerrado num saco com serpentes e lançado ao mar, na Turquia [† s. IV]
  4. Santo Heriberto, bispo, que, sendo chanceler do imperador Otão III, foi eleito contra a sua vontade para a sede episcopal, onde iluminou infatigavelmente o clero e o povo com o exemplo das suas virtudes, às quais exortava também com a sua pregação, na Alemanha [† 1021]
  5. Beato João Sórdi ou Cacciafronte, bispo e mártir, que, sendo abade, foi condenado ao exílio por causa da sua fidelidade ao Papa; eleito depois bispo de Mântua. Transferido para a sede episcopal de Vicenza, morreu pela liberdade da Igreja, trespassado à espada por um sicário, na Itália [† 1181]
  6. Beatos João Amias e Roberto Dalby, presbíteros e mártires, que, no reinado de Isabel I, condenados à morte por causa do sacerdócio, se dirigiram com alegria para o suplício da forca, na Inglaterra [† 1589]

Fontes

  • aleteia.org
  • Adrien Baillet, A vida dos santos, Paris, Jean-Th.Herissant, 1739, volume 3, p.  208-210
  • cathocambrai.com

 

– Pesquisa: Jéssica Virgínia – Comunidade Canção Nova

– Produção e edição: Fernando Fantini – Comunidade Canção Nova