Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Santo do Dia: Santa Catarina de Alexandria

ORAÇÃO A SANTA CATARINA PARA ESTUDANTES

que tivestes uma inteligência abençoada por DEUS,
abre a minha inteligência, fazei-me compreender as matérias de aula,
dá-me clareza e calma na hora dos exames, para que possa ser aprovado.
Eu quero aprender sempre mais, não por vaidade,
nem só para agradar aos meus familiares e professores,
mas para ser útil para mim mesmo, a minha família,
à sociedade e à minha Pátria.
Santa Catarina de Alexandria, conto contigo.
Conta também tu comigo.
Eu quero ser um bom cristão para merecer a tua proteção. Amém”.

 

ORAÇÃO A SANTA CATARINA PARA PROTEÇÃO

Santa Catarina, digna esposa de Nosso Senhor Jesus Cristo,
vós fostes aquela Senhora que entrastes na cidade,
achastes 50 mil homens todos bravos como os leões,
abrandáveis os corações com a palavra da razão.
Assim rogo que abrandeis os corações dos nossos inimigos.
Olhos tenham e não me enxerguem, boca tenham e não me falem,
braços tenham e não me atem, pernas tenham e não me alcancem,
fiquem imóveis como pedra em seu lugar, ouvi minha prece, virgem mártir,
para que eu alcance tudo o que vos rogo. Santa Catarina, rogai por nós. Amém”.

 

ORAÇÃO A SANTA CATARINA PARA O AMOR

“Minha beata Santa Catarina, vós que sois bela como o sol, formosa como a lua e linda como as estrelas, vós que entrastes na casa de Abraão, e abrandastes 50 mil homens, todos bravos como leões, assim peço-vos Senhora, que abrandais o coração de (Fulano/a), para mim. (Fulano/a), quando tu me vires, esmerarás por mim. Se estiveres dormindo, não dormirás, se estiveres comendo, não comerás. Não sossegarás enquanto comigo não vieres falar. Por mim chorarás, por mim suspirarás, assim como a Virgem Santíssima chorou por seu Bendito Filho. (Três vezes repetir o nome da pessoa amada; bater com o pé esquerdo no chão enquanto repete o nome), debaixo do meu pé esquerdo eu te arremato, seja com três seja com quatro, seja com a parte do coração. Se estiveres dormindo não dormirás, se estiveres comendo não comerás, se estiveres conversando não conversarás; não sossegarás, enquanto comigo não vieres falar, contar o que souberes e dar o que tiveres. Me amarás entre todas as mulheres do mundo, e eu para ti parecerei uma rosa fresca e bela. Amém”.

 

História:

Catarina nasceu no ano 287, em Alexandria, onde recebeu uma ótima formação cristã. É uma das mais célebres mártires dos primeiros séculos, venerada pela Igreja Ortodoxa como uma grande mártir, e na Igreja Católica é reverenciada como um dos catorze Santos Auxiliadores.

Diz a lenda, que o pai era Costes, rei de Alexandria. Aos 17 anos, Catarina era a mais bonita e a mais sábia das jovens de todo o império; essa sabedoria levou-a a ser muitas vezes invocada pelos estudantes. Anunciou que desejava casar-se, contanto que fosse com um príncipe tão belo e tão sábio como ela. Esta segunda condição embargou que se apresentasse qualquer pretendente.

“Será a Virgem Maria que te procurará o noivo sonhado”, disse-lhe o ermitão Ananias, que tinha revelações. Maria aparece, de fato, a Catarina na noite seguinte, trazendo o Menino Jesus pela mão. “Gostas tu d’Ele?”, perguntou Maria. -“Oh, sim”. -“E tu, Jesus, gostas dela?” -“Não gosto, é muito feia”. Catarina foi logo ter com Ananias: “Ele acha que sou feia”, disse chorando. -“Não é o teu corpo, é a tua alma orgulhosa que Lhe desagrada”, respondeu o eremita. Este instruiu-a sobre as verdades da fé, batizou-a e tornou-a humilde; depois disso, tendo-a Jesus encontrado bela, a Virgem Santíssima meteu aos dois o anel no dedo; foi isso que se ficou chamando, desde então, o “casamento místico de Santa Catarina”.

Ansiosa de ir ter com o seu Esposo celestial, Catarina ficou pensando unicamente no martírio. Conta-se que ela apresentou-se em nome de Deus, diante do perseguidor, imperador Maximino, a fim de repreendê-lo por perseguir aos cristãos e demonstrar a irracionalidade e inutilidade da religião pagã. Santa Catarina, conduzida pelo Espírito Santo e com sabedoria, conseguiu demonstrar a beleza do seguimento de Jesus na sua Igreja. Incapaz de lhe responder, Maximino reuniu para a confundir os 50 melhores filósofos da província, que, além de se contradizerem, curvaram-se para a Verdade e converteram-se ao Cristianismo, isso tudo para a infelicidade do terrível imperador.

Maximino mandou os filósofos serem queimados vivos, assim como à sua mulher Augusta, o ajudante de campo Porfírio e os duzentos oficiais que, depois de ouvirem Catarina, tinham-se proclamado cristãos. Após a morte desses, Santa Catarina foi provada na dor e aprovada por Deus no martírio, tendo sido sacrificada numa máquina com quatro rodas, armadas de pontas e de serras. Isto aconteceu por volta do ano 305.

Historiadores contam que o corpo de Santa Catarina foi levado pelos anjos ao Monte Sinai, onde, anos mais tarde, em honra à mártir, foi construído o Mosteiro de Santa Catarina por ordem do imperador bizantino Justiniano I.

Considerada padroeira dos estudantes, filósofos e professores, o culto a Santa estendeu-se por todo o mundo. A Universidade de Paris escolheu a santa como padroeira, e no Brasil é considerada padroeira do Estado de Santa Catarina.

A festa em honra a Santa Catarina foi incluída no calendário pelo Papa João XXII (1316-1334).

Santa Catarina de Alexandria, rogai por nós!