Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Rússia vai à OMS solicitar uso emergencial da vacina Sputnik V contra a Covid-19

Por Bernadete Druzian da Agência Rádio 2

 

Vacina russa Sputnik V pode ter uso emergencial contra a Covid-19. A Rússia anunciou, na terça-feira, que pediu à Organização Mundial da Saúde a liberação excepcional do imunizante.

Os critérios para avaliar as vacinas em teste foram divulgados pela entidade no fim de setembro.

O fundo estatal russo, que coordena a produção da vacina, fez a solicitação para registro acelerado na Lista de Uso Emergencial e pré-qualificação do imunizante.

A Sputnik V, desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, foi a primeira vacina contra a Covid-19 registrada no mundo, em 11 de agosto.

Uma parceria com o governo do estado do Paraná prevê a produção e testes no Brasil quando entrar na fase 3.

A produção é baseada no vetor viral, com vírus modificado utilizado em parte do material genético do coronavírus, que, introduzido no organismo, induz à produção de anticorpos.

É a mesma técnica adotada pela Universidade de Oxford.