Relatório aponta que vírus atinge mais mulheres que homens

Da Redação  – 04/01/2021

 

Em Araraquara, segundo relatório do grupo ARBIE, parceria da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) com a Vigilância Epidemiológica, o vírus atingiu mais mulheres do que homens.

As estatísticas apontam que, durante os 10 meses de pandemia, a faixa etária dos 30 aos 39 anos foi a que mais ficou doente, sendo que as mulheres são maioria, foram 938 homens doentes e 1.055 mulheres, somando 1.993 casos nesta idade.

Entre 20 e 29 anos é a segunda faixa etária mais atingida com 1.794 doentes e em terceiro lugar estão os pacientes entre 40 e 49 anos, que somam 1.618 casos.

Entre 60 e 69 anos são 673 casos registrados e acima de 70 anos são 446 casos, entretanto, a maioria das mortes está entre idosos.