Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Reajuste de aluguel que vence em abril vem na casa dos 15%

Por Agência Rádio 2 – 31/03/2022

 

O Índice Geral de Preços–Mercado, o IGP-M, apurado pela Fundação Getúlio Vargas, ficou em 1,74% em março, leve desaceleração em relação a fevereiro, quando fechou em 1,83%.

Com esse resultado do terceiro mês do ano, o indicador, que é usado para reajuste da maioria dos contratos, incluindo os de aluguel, acumula alta de 5,49% no ano e de 14,77% em 12 meses.

Quem vive de aluguel e tem o contrato reajustado pelo IGP-M já sabe: se o contrato vencer agora em abril, o reajuste vem na casa dos 15%.

Para calcular o indicador, a FGV leva em conta além, da variação dos preços ao consumidor, também o custo de produtos primários, matérias-primas, preços no atacado e dos insumos da construção civil.

Os preços ao produtor são os que têm o maior peso no índice, seguido das variações para o consumidor.

Na apuração desse mês, os combustíveis estão entre os itens que mais pressionaram tanto a medição para o consumidor como para o produtor.

Tiveram altas relevantes também os preços do trigo, da farinha de trigo, dos pães e bolos industrializados.