Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Puxada por queda na energia elétrica, inflação desacelera em janeiro

Por Agência Rádio 2 – 10/02/2021

 

A inflação oficial do país desacelerou no primeiro mês do ano.

Dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE, indicam que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, o IPCA, que mede a inflação oficial do país, registrou 0,25% em janeiro, o menor patamar desde agosto do ano passado.

A desaceleração, importante destacar, vem após quatro meses de altas escalonadas. O índice variou de 0,64% em setembro a 1,35% em dezembro,

Com isso, no acumulado de 12 meses, o IPCA agora acumula alta de 4,56%.

A energia elétrica está entre os principais fatores que contribuíram para a desaceleração da inflação na passagem de dezembro para janeiro, como detalha o gerente da pesquisa do IPCA do IBGE, Pedro Kislanov,

SONORA

A queda no preço de alguns itens do setor de alimentação e de tarifas relacionadas ao transporte também contribuiu fortemente:

Sonora

Além do IPCA, o INPC, Índice Nacional de Preços ao Consumidor também desacelerou, apresentando alta de 0,27% em janeiro, contra 1,46% registrado em dezembro.

O INPC mede a variação de preços para uma faixa salarial mais baixa. Se refere a famílias com rendimento monetário de um a cinco salários mínimos, sendo o chefe assalariado.

Já o IPCA, para a diferença ficar mais clara, é mais amplo e abrange famílias que ganham de 1 a 40 salários mínimos, independentemente da fonte salarial.

Sendo assim, a alteração de preços de serviços e produtos mais básicos é mais sentida pelo INPC.

Em 12 meses, o índice acumula alta de 5,53%.