Puxada por carne, leite, arroz e óleo, cesta básica fica mais cara em todo o País

Encher o carrinho do supermercado ficou mais caro, em setembro, em todas as 17 capitais brasileiras pesquisas pelo Dieese.

As maiores altas, na casa de nove por cento, na comparação com agosto, ficaram por conta de Florianópolis e Salvador.

Seguidas por Aracaju, Rio de Janeiro e Vitória, todas com avanço acima de cinco por cento.

Na análise item por item, destaque negativo para óleo de soja, arroz, carne de boi, leite, banana, açúcar e tomate, que subiram na maior parte das cidades.

A capital mais cara para se encher o carrinho é Florianópolis: 582 reais.

Seguida por Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre, Vitória, Curitiba e Goiânia, todas com preços acima de 500 reais.

Já a cesta mais barata, encontrada em Natal, sai por 422.

O Dieese explica, ainda, que boa parte da coleta de preços tem sido feita à distância, por conta da quarentena.

O que pode causar algumas distorções nos resultados, na comparação com as pesquisas feitas antes da pandemia, que eram presenciais.

 

Por Rádio 2