Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Privatização dos Correios é aprovada na Câmara e segue para votação no Senado

Por Agência Rádio 2 – 06/08/2021

 

Serviço postal está a um passo de ser liberado para a iniciativa privada.

A proposta de privatização dos Correios foi aprovada na Câmara por 286 votos favoráveis e 173 contrários.

Se passar direto também na votação do Senado, o governo poderá programar o leilão da estatal para o primeiro semestre de 2022.

A justificativa do Planalto para a desestatização dos Correios é a incerteza de salubridade da empresa para manter um serviço que emprega 90 mil servidores.

Fora a necessidade de investimentos futuros, o que poderia implicar numa conta para os cofres públicos da ordem de dois bilhões de reais por ano.

O texto aprovado prevê a venda de 100% da estatal e exclui a possibilidade de transformá-la em empresa de economia mista.

Define, também, norma para quem comprar a empresa assumir todo o serviço, sem divisão por regiões e manter o mesmo mapeamento atual, sem fechamento de agência em áreas remotas.

Após a venda, os funcionários terão estabilidade de 18 meses.

As regras terão revisão a cada cinco anos