Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Preço do álcool sobe nos postos; gasolina pode ser melhor opção pra quem tem carro flex

Por Umberto Ferretti, da Agência Radio 2

 

Abastecer o carro com álcool está mais caro.

Na semana passada, o preço médio do litro subiu de dois e 97 para três reais e três centavos.

A pesquisa foi feita pela Agência Nacional do Petróleo, em postos de todo o País.

Esse aumento pode ser consequência de dois fatores.

Primeiro, o consumo maior, provocado pela flexibilização das medidas de isolamento social e pelo fato de ter cada vez mais gente na rua.

Segundo, a safra de cana de açúcar está perto do fim, o que normalmente reduz a oferta e empurra o preço pra cima, nessa época do ano.

Sem esquecer que a diminuição do consumo de combustível lá atrás, no começo da quarentena, fez muita usina cortar a fabricação de etanol e focar as atenções no açúcar.

Como o valor da gasolina estacionou em quatro reais e 35 centavos o litro, na semana passada, o dono de carro flex deve fazer as contas, antes de abastecer.

Isso porque, em média, um veículo com etanol, que é mais barato, roda cerca de 30 por cento menos que se estivesse com gasolina.

Ou seja, com os preços de hoje, por uma diferença bem pequena, ainda vale a pena abastecer com álcool.

Porém, é importante lembrar que essa diferença de 30 por cento pode variar de acordo com o terreno, o estilo de dirigir e o tipo de carro.

Sem falar que os preços da gasolina e do álcool variam, de uma região do País para outra.