Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

PIB do Brasil despenca 4,1% em 2020; maior tombo em 24 anos

Por Agência Rádio 2 – 03/03/2021

 

4,1%. Este foi o tamanho do tombo do PIB brasileiro em 2020. 

A queda foi recorde. O maior recuo anual já registrado pelo Instituto Brasileiro Geografia e Estatística, o IBGE, da série iniciada em 1996.  

O Produto Interno Bruto, o PIB, representa a soma de todas as riquezas produzidas pelo País e serve para medir a evolução da economia de uma nação.   

Fortemente impactada pela pandemia de coronavírus, quando diversas atividades econômicas foram parcial ou totalmente paralisadas para controle da disseminação do vírus, a economia encolhei e o recuo do PIB em 2020 acabou interrompendo uma sequencia de 3 anos de um crescimento tímido.  

De 2017 a 2019, o indicador registrou pequenas altas, acumulando crescimento de 4,6% e dando sinais de que estava caminhando para se recuperar das perdas registradas em 2015 e 2016, anos de recessão 

Em números brutos, o PIB brasileiro no ano passado totalizou 7 trilhões e 400 bilhões de reais.  

Por pessoa, ou per capita, no termo mais técnico, o PIB alcançou 35 mil, 172 reais no ano passado, recuo recorde de 4,8% em relação a 2019.  

Ainda segundo dados divulgados pelo IBGE, o tombo foi puxada especialmente pelos encolhimentos registrados no setor de serviços, que foi de 4 e meio por cento, e na indústria, que caiu 3,5%.  

Somados, esses dois setores representam 95% da economia nacional.  

O destaque positivo foi a agropecuária, que conseguiu manter os números no azul e cresceu 2,0% em 2020.