Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

PF prende deputado que defendeu fechar o STF; ordem partiu de Alexandre de Moraes

Por Agência Rádio 2 – 17/02/2021

 

A Polícia Federal prendeu, na noite desta terça-feira, o deputado Daniel Silveira, do PSL do Rio de Janeiro.

A ordem para detenção partiu do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal.

O parlamentar, que em junho do ano passado, já tinha sido alvo de busca e apreensão no inquérito que apura a organização e o financiamento de atos antidemocráticos, foi preso em flagrante delito por crime inafiançável.

Nesta semana, o deputado divulgou um vídeo no qual faz apologia ao AI-5, instrumento de repressão mais duro da ditadura militar, e defende o fechamento do Supremo Tribunal Federal, o que é inconstitucional.

Na gravação, Silveira ataca diretamente Alexandre de Moraes e outros cinco ministros da Corte: Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Gilmar Mendes, Marco Aurélio Mello e Dias Toffoli.

A prisão foi determinada de ofício pelo ministro dentro de um outro inquérito em que o deputado também é investigado, o das fake news –  que investiga ataques a ministros da Corte e a disseminação de notícias falsas.

Entre as razões para a ordem de prisão, Moraes afirma que o deputado tem conduta reiterada no crime e cita que Daniel Silveira está sendo investigado a pedido da PGR por ter “se associado com o intuito de modificar o regime vigente e o Estado de Direito, através de estruturas e financiamentos destinados à mobilização e incitação da população à subversão da ordem política e social, bem como criando animosidades entre as Forças Armadas e as instituições”.

Daniel Silveira foi detido em sua casa, na Região Serrana do Rio, passou por exames no Instituto Médico Legal e foi levado ao prédio da Superintendência da Polícia Federal, onde passou a noite.