Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Pesquisadores da USP isolam variante ômicron do coronavírus e estudo vai ajudar na eficácia da vacina

Por Agência Rádio 2 – 14/12/2021

 

Cientistas do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo isolaram a cepa da variante Ômicron do Sars-Cov-2.

O resultado do estudo vai ajudar a avaliar a eficácia das vacinas contra a nova mutação.

Os pesquisadores cultivam amostras da Ômicron em células e dentro de 15 dias vão distribuir o material para laboratórios de nivel 3 de biossegurança em todas as regiões.

Com essa base será possível identificar a disseminação da cepa pelo país.

Foi a primeira vez que a variante da Ômicron foi isolada, a partir da detecção da contaminação em um casal de brasileiros que mora na África do Sul e viajou ao Brasil.

O material foi coletado na semana passada e sequenciado pelo Hospital Albert Einstein, de São Paulo, que detectou a presença da mutação.

O mesmo grupo de pesquisadores do Instituto de Ciências Biomédicas da USP isolou, no início da pandemia, a cepa original do vírus causador da covid-19.

A técnica utilizada foi de neutralização por efeito citopático, a mesma usada durante a epidemia de zika.

De acordo com a Folha de São Paulo, o mesmo método também foi utilizado para avaliar a produção de anticorpos neutralizantes no soro ou plasma de convalescentes da covid.