Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Participantes de consórcios devem conferir se deixaram de resgatar algum valor

Por Agência Rádio 2 – 26/08/2021

 

Boa parte dos brasileiros deixa de resgatar recursos após participar de consórcios.

Relatório do Banco Central informa que, em 2020, quase dois bilhões e 400 milhões de reais foram esquecidos ou deixaram de ser procurados.

Eles se referem a parcelas pagas por pessoas que depois desistiram do produto ou até por contemplados que não fizeram o resgate.

Também há valores que foram depositados em fundos de reserva, criados por alguns grupos para cobrir despesas extras ou a inadimplência dos participantes.

Do total esquecido, parte acaba indo para os consórcios, já que as administradoras têm autorização para cobrar uma taxa de permanência sobre os recursos não procurados.

No ano passado, as instituições financeiras ficaram com 34 por cento da quantia que deixou de ser resgatada, o equivalente a 823 milhões de reais.

De acordo com o Banco Central, ao todo, oito bilhões de reais aproximadamente, que pertencem a consumidores, estão esquecidos no sistema financeiro.

Em dezembro deve começar a funcionar o Sistema de Informações de Valores a Receber.

Ele vai fornecer dados sobre saldo credor em contas encerradas, parcelas de empréstimos ou tarifas que foram cobradas indevidamente, cotas de capital em cooperativas de crédito, entre outros.