Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Papa reconhece virtudes heroicas de “mártires da caridade” e outras Servas e Servos de Deus

Por Vatican News – 18/03/2021
Entre as Servas de Deus, cujas virtudes heroicas foram reconhecidas pelo Santo Padre, estão três religiosas italianas da Congregação das Irmãs dos Pobres, falecidas em 1995 onde hoje é a República Democrática do Congo, prestando ajuda aos pobres durante uma epidemia de Ebola. Em 20 de fevereiro de 2021, o Papa Francisco já havia autorizado a promulgação dos decretos relativos a outras três religiosas da Congregação, falecidas nas mesmas condições.

Na quarta-feira, 17 de março, o Santo Padre Francisco recebeu em audiência o prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, cardeal Marcello Semeraro. Durante o encontro, o Sumo Pontífice autorizou a mesma Congregação a promulgar os decretos concernentes:

– às virtudes heroicas do Servo de Deus Mercurio Maria Teresi, arcebispo de Monreale; nascido em 10 de outubro de 1742 em Montemaggiore Belsito (Itália) e falecido em Monreale (Itália) em 18 de abril de 1805;

– às virtudes heroicas do Servo de Deus Cosma Muñoz Pérez, sacerdote diocesano, fundador da Congregação das Filhas do Padroado de Santa Maria; nascido em 1573 em Villar del Rio (Espanha) e falecido em Córdoba (Espanha) em 3 de dezembro de 1636;

– às virtudes heroicas do Servo de Deus Salvatore Valera Parra, sacerdote diocesano; nascido em 27 de fevereiro de 1816 em Huércal-Overa (Espanha), onde veio a falecer em 15 de março de 1889;

– às virtudes heroicas do Servo de Deus Leo Veuthey (no século, Clovis), sacerdote professo da Ordem dos Frades Menores Conventuais; nascido em 3 de março de 1896 em Dorénaz (Suíça) e falecido em Roma (Itália) em 7 de junho de 1974;

– às virtudes heroicas da Serva de Deus Annelvira Ossoli (no século, Celeste Maria), religiosa professa da Congregação das Irmãs dos Pobres, Instituto Palazzolo; nascida em 26 de agosto de 1936 em Orzivecchi (Itália) e falecida em Kikwit (República Democrática do Congo), em 23 de maio de 1995;

– às virtudes heroicas da Serva de Deus Vitarosa Zorza (no século, Maria Rosa), religiosa professa da Congregação das Irmãs dos Pobres, Instituto Palazzolo; nascida em 9 de outubro de 1943 em Palosco (Itália) e falecida em Kikwit (República Democrática do Congo,) em 28 de maio de 1995;

– às virtudes heroicas da Serva de Deus Danielangela Sorti (no século, Anna Maria), religiosa professa daCongregação das Irmãs dos Pobres, Instituto Palazzolo; nascida em 15 de junho de 1947 em Bérgamo (Itália) e falecida em Kikwit (República Democrática do Congo), em 11 de maio de 1995.

Juntamente com outras religiosas do Instituto Palazzolo, as Irmãs Annelvira Ossoli, Vitarosa Zorza e Danielangela Sorti, morreram no serviço aos pobres em 1995, durante um surto de Ebola onde hoje é a República Democrática do Congo. Em 20 de fevereiro de 2021, o Papa Francisco já havia autorizado a promulgação dos decretos relativos à Irmã Floralba Rondi Floralba, Irmã Clarangela Ghilardi e Irmã Dinarosa Belleri. Os restos mortais das seis religiosas, a pedido expresso do bispo de Kikwit, Dom Edouard Mununu, repousam em frente à Catedral de Kikwit. Elas são conhecidas como “mártires da caridade”.

As Irmãs dos Pobres, Instituto Palazzolo (Suore delle Poverelle dell’Istituto Palazzolo, em italiano; Institutum sororum Paupercularum, em latim; abreviatura: SdPIP ) é um instituto religioso de direito pontifício cujos membros professam votos públicos de castidade, pobreza e obediência e seguem o caminho evangélico de vida em comum. Sua missão inclui serviço aos pobres, cuidados dos órfãos e de enfermagem. O Instituto foi fundado em Bérgamo, em 1869, por bd. Luigi Maria Palazzolo, com a ajuda de Maria Teresa Gabrieli, recebendo o status pontifício em 1912. As irmãs têm casas no Brasil, Burkina Faso, Congo, Itália, Costa do Marfim, Quênia, Malawi, Peru, Suíça.  A Casa Geral da Congregação localiza-se em Bérgamo.

 

Colabore com a Rádio Diocesana, seja um Amigo da Rádio. Entre em contato no fone (16) 3362-4485 ou pelas nossas Redes Sociais.