Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Pandemia afetou de forma negativa mais as mulheres do que os homens

Por Milena Abreu. da Agência Rádio 2

 

A pandemia do novo coronavírus afetou de forma negativa mais as mulheres do que os homens.  

Estudo publicado pela Organização das Nações Unidas avalia que foram elas que sofreram mais com a carga de trabalho doméstico que surgiu em função da pandemia de Covid-19, o que fez, segundo a entidade, que a igualdade de gênero retrocedesse em anos 

De acordo com a ONU, tanto homens quanto mulheres tiveram um aumento não remunerado de trabalho profissional, mas coube, na maioria das vezes, às mulheres, assumir a maior parte das tarefas domésticas que surgiram no período.  

Além disso, de acordo com o levantamento, em meio à crise sanitária, também são elas que estão mais suscetíveis a deixar o mercado de trabalho. 

Em trecho do relatório, a ONU diz que, na maior parte dos países pesquisados, as mulheres estão gastando mais de 30 horas por semana apenas para cuidar dos filhos, o que equivale ao tempo médio gasto em um emprego de tempo integral. 

Para chegar às conclusões, a entidade analisou dados disponíveis de 38 países e também realizou pesquisas em quase 50 nações.