Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Pandemia acelera o fechamento de agências bancárias no País

Por Agência Rádio 2 – 17/12/2020

 

Bancos fecham agências em um ritmo mais rápido, em razão das restrições provocada pela pandemia de coronavírus.

Um dos objetivos é fazer com que os clientes utilizem cada vez mais os serviços online ou telefônicos.

Mas o setor também sente a intensificação da competição com as fintechs.

Em 12 meses, até novembro, as instituições financeiras encerraram a operação de mil 444 agências, em todo o País.

O aumento é de doze por cento, na comparação com os doze meses anteriores, de acordo com dados do Banco Central, compilados pela Bloomberg.

No mês passado, o Brasil tinha 19 mil 352 agências bancárias.

Em entrevista divulgada pelo Infomoney, o diretor de relações com investidores do Itaú Unibanco, Renato Lulia Jacob, diz que já era notado um crescimento do uso dos canais digitais, e isso se intensificou com a pandemia.

Mesmo com a reabertura das agências, poucos clientes têm procurado o atendimento presencial, afirma ele.

Os bancos também cortaram 26 por cento a mais de vagas nos dozes meses encerrados em setembro, na comparação com a média de 2013 e 2019.

Os números são do Ministério da Economia e foram levantados pelo Sindicato dos Bancários.

Eles mostram que entre 2013 e setembro deste ano, as instituições financeiras eliminaram mais de 72 mil e 500 empregos.