Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Pagamentos indevidos do auxílio emergencial poderiam garantir mais R$ 300 por 3 meses a 60 milhões

Por Agência Rádio 2 – 26/02/2021

 

O Tribunal de Contas da União divulgou, nesta semana, balanço sobre o pagamento do auxílio emergencial, feito pelo governo federal, no ano passado, como forma de tentar amenizar os impactos da crise econômica provocada pela pandemia de Covid-19.

De acordo com os números apresentados pelo TCU, cerca de 18 de cada 100 reais destinados ao socorro financeiro a famílias brasileiras podem ter ido para as mãos de pessoas que não tinham direito ao benefício.

O órgão estima que 7 milhões e 300 mil pessoas podem ter recebido o auxílio emergencial de forma irregular e que ao menos  6 milhões e 400 mil mulheres podem ter sido contempladas com a cota dupla sem merecê-la.

Ao todo, os pagamentos indevidos foram calculados em 54 bilhões e 600 milhões de reais, que é, em números arredondados, 18% dos 293 bilhões de reais que a União destinou, em 2020, para o pagamento do auxílio emergencial.

Os valores pago a quem, por lei, não tinha direito, seriam, segundo cálculos do próprio TCU, suficiente para proporcionar um auxílio de 300 reais a 60 milhões de brasileiros durante três meses.

Colabore com a Rádio Diocesana, seja um Amigo da Rádio. Entre em contato no fone (16) 3362-4485 ou pelas nossas Redes Sociais.