Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

OMS alerta que metade dos medicamentos são prescritos e vendidos de forma inadequada

Por Agência Rádio 2 – 07/04/2021

 

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) fez importante alerta sobre os riscos da automedicação.

Prática sempre combatida, mas que, principalmente, durante a pandemia, preocupa autoridades em todo o mundo.

Os riscos de ingerir remédios sem diagnóstico e recomendação médica vão de reações leves a graves, inclusive, óbito.

Em comunicado, a agência destacou a necessidade de conscientização das pessoas sobre os riscos de consumo em relação ao benefício que o medicamento possa trazer.

E que a avaliação para prescrição é feita a partir de critérios técnicos e científicos de acordo com a necessidade do paciente e conhecimento da doença.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que mais de 50 POR CENTO de todos os medicamentos são prescritos, dispensados ou vendidos de forma inadequada.

E pior: metade dos pacientes em todo o mundo não faz uso correto dos remédios.

Uma forma de auxiliar na identificação de efeitos adversos e possíveis riscos à saúde é relatar suspeitas de reações quando utilizar medicamentos, mesmo sem a certeza de que estão associadas ao fármaco.

A notificação pode ser feita pela página VigiMed da Anvisa, com identificação do produto, fabricante e o número do lote.