Negros e mulheres recebem menos recursos nos financiamentos de campanhas

Por Sig Eikmeier, da Agência Rádio 2

 

Campanhas de candidatas e de candidatos negros deixam de receber os financiamentos a que teriam direito.

É o que aponta um levantamento feito pelo G1, com base nos dados do Tribunal Superior Eleitoral.

A pesquisa revela que a maioria dos partidos descumpre as regras eleitorais sobre o repasse de recursos.

A legislação determina o lançamento de pelo menos 30 por cento de candidatas e que a mesma proporção deve ser seguida no repasse de recursos do Fundo Eleitoral.

No entanto, 22 dos 32 partidos do País repassaram menos do que deveriam para as mulheres que concorrem a um cargo nestas eleições.

Em relação aos candidatos negros, não existe uma cota mínima, mas os recursos deveriam ser proporcionais ao número de candidaturas.

Por exemplo, se um partido lançou 40 por cento de candidatos negros, então 40 por cento dos recursos devem ir para eles.

De acordo com o levantamento, a regra não é seguida por 24 das siglas.

Nestas eleições, 50 por cento dos candidatos são negros, mas apenas 40 por cento dos recursos foram repassados a eles.