Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Natividade de Nossa Senhora recorda o dom de Deus a cada cristão

Por Assessoria de Imprensa da Diocese de São Carlos; Imagem: Shutterstock – 08/09/2021

 

Oito de setembro é uma das mais antigas festas marianas, introduzida no calendário litúrgico pelo Papa Sérgio I, no século VII. Com essa festa somos introduzidos ao grande mistério de nossa salvação em Cristo. Deus, desde toda a eternidade em seus desígnios amorosos, predestinou Maria a ser a Mãe do Salvador. O dom do seu nascimento está diretamente ligado ao dom recebido nove meses antes: a sua Imaculada Conceição.

O nascimento de Maria está diretamente ligado ao da sua maternidade. Maria é Mãe de Cristo é Mãe de toda a humanidade. Ela é modelo de maternidade. Todas as mães veem nEla o verdadeiro significado da sua missão. E certamente assim como no caso de Maria, todos nós devemos pensar no sentido pelo qual vim ao mundo. Qual é a tua missão?

Celebrando o dom do nascimento de Maria, a Igreja também olha para o de Cristo. Recorda na Missa de hoje, na profecia de Miquéias, a Belém de Éfrata, “pequenina entre os mil povoados de Judá” de onde que viria o nosso Salvador. (Cf. Mq 5, 1-4a)

Lembramos também das extraordinárias circunstâncias que precederam o nascimento do Senhor, segundo a narração de Mateus. Esse mistério envolve São José, a quem a Virgem havia sido prometida como esposa. São José participa no mistério da encarnação e como homem de fé acolhe Maria e cuida de Jesus.

No nascimento de Maria cumpre-se verdadeiramente a eterna eleição divina. Verifica-se o amor particular com que o Senhor ama a Maria e nEla a cada um de nós. O nascimento de Cristo com o sim de Maria é o renascimento do homem por meio da graça. O nascimento de Maria é o início da nova criação, no plano da salvação divina.

festa de hoje portanto é um convite para recordar o dom gratuito que Deus concede a cada um de nós, como fez com Maria.

A profunda consciência que Maria tem da gratuidade do dom de Deus, torna-se para nós um estímulo para rever a nossa vida, muito confiante nos meios humanos e pouco propensa à oração, à contemplação à confiança na ação da graça.

O nascimento de Maria é também convite ao renascimento espiritual, à conversão. É um convite a crescermos na fé. Ao olharmos Maria, vemos que toda sua vida foi um constante crescimento na fé. Somos chamados a renascermos constantemente na fé, abrindo-nos a todo o momento ao Plano de Deus.

Por ser o nascimento de Maria, podemos pensar na seguinte pergunta. O que darei de presente para Ela hoje? O que será que Ela mais gostaria de receber de mim? Certamente alegrará muito o coração de Nossa Senhora ver em nós, a imagem do seu Filho. Que nós façamos como Ela, para que o dom da vida que recebemos de Deus dê muitos frutos.

Peçamos a intercessão da Mãe Aparecida, para que a cada dia cooperemos mais com a graça de Deus e respondamos com generosidade a esse precioso dom que é a nossa vida, com uma vida cada dia mais santa e respondendo à nossa vocação particular neste mundo.

Fonte: Portal A12