Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Ministro da Saúde “passa o chapéu” por doses extras da vacina contra a Covid-19 de outros países

Por Agência Rádio 2 – 03/05/2021

 

Após ultrapassar a marca de 400 mil mortes por Covid-19, na quinta-feira, ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, tenta recuperar o atraso e pede vacinas aos países que tiveram doses excedentes.

O apelo foi feito durante entrevista coletiva da Organização Mundial da Saúde (OMS) na sexta-feira, sobre os efeitos da pandemia nas Américas.

De acordo com Queiroga, a ajuda internacional seria fundamental para o Brasil avançar no Plano de Imunização.

O ministro afirmou que não há atraso na vacinação e que o país tem capacidade para imunizar DOIS MILHÕES 400 MIL pessoas por dia.

Mas foi pela voz do diretor-geral da OMS, Tedros Adhanon Gebreyesus, que o segundo maior registro de óbitos do mundo, depois dos Estados Unidos, constou dos relatórios globais sobre a pandemia.

E foi o próprio diretor que atestou a capacidade do Brasil de retroceder as estatísticas pelo histórico da saúde pública nos últimos 30 anos.

Tedros Adhanon se solidarizou com as vítimas brasileiras da Covid-19 e destacou a longa e orgulhosa trajetória de investimentos na saúde por três décadas.

Disse que a pandemia atingiu fortemente o serviço e ameaça desfazer esses ganhos.