Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Mais de 100 mil crianças brasileiras perderam o pai ou a mãe na pandemia

Por Agência Rádio 2 – 22/07/2021

 

Pandemia fez duas vírgula quatro crianças a cada mil perderem um dos pais ou avós no Brasil.

A estimativa é que no País, mais de 113 mil pessoas com menos de 18 anos ficaram total ou parcialmente órfãs, em decorrência da Covid-19.

25 mil e 600 crianças perderam a mãe, mais de 87 mil e 500 ficaram sem o pai e 13 perderam tanto o pai quanto a mãe.

Em relação aos avós, 69 ficaram sem os dois, e 17 mil perderam a avó ou o avô que tomava conta delas.

No mundo todo, a quantidade de crianças que perderam um dos pais ou avós para o coronavírus está em torno de um milhão e 100 mil.

Os números são de estudo publicado na revista científica The Lancet, divulgado pela Deutsche Welle.

O levantamento destaca que muitas vezes os avós fornecerem apoio prático, psicossocial ou financeiro para os netos.

A publicação também chama a atenção para riscos de problemas de saúde mental e física, vulnerabilidade econômica e de abusos sexuais para as crianças órfãs.

Colabore com a Rádio Diocesana, seja um Amigo da Rádio. Entre em contato no fone (16) 3362-4485 ou pelas nossas Redes Sociais.