Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Mais da metade dos idosos já deixou de comprar remédios por falta de dinheiro

Por Agência Rádio 2 – 15/04/2021

 

Mais de 90 por cento dos idosos consideram o preço como principal fator para escolher uma farmácia.

Apesar disso, 73 por cento não costumam pesquisar os custos dos medicamentos em outros estabelecimentos.

Os dados são de um estudo feito pela Federação das Redes de Farmácias, a Febrabar, para entender melhor os hábitos desse público.

De acordo com o levantamento, a localização é considerada importante por 64 por cento das pessoas com 60 anos de idade ou mais, enquanto 63 por cento preferem locais com estacionamento.

A maioria, 67 por cento, pagam eles mesmos pelos remédios, enquanto 29 por cento retiram no posto de saúde ou pela Farmácia Popular.

Apenas em quatro por cento dos casos os medicamentos são pagos por parentes. A pesquisa também aponta que os idosos já sentiram os impactos da crise.

Dos dois mil e 200 consumidores ouvidos  no estudo, 59 por cento afirmaram que já deixaram de comprar remédios algumas vezes, por falta de dinheiro.