Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Mais 5,2 milhões de brasileiros recebem o auxílio emergencial

Por Umberto Ferretti da Agência Rádio 2

 

Parte deles, um milhão e 600 mil, são beneficiários do Bolsa Família com o Número de Identificação Social, o NIS, final oito.

Será feito, nesta quarta-feira, o depósito da sétima parcela, portanto com as novas regras do auxílio emergencial.

O máximo é 300 reais, por cada beneficiário da família, isso na soma do auxílio e do Bolsa Família.

Ou seja, quem já recebe esse valor só pelo Bolsa Família, agora fica sem o auxílio. E, pra quem recebe menos, o Governo vai inteirar a diferença.

As formas de sacar o auxílio são as mesmas do Bolsa Família.

Também será feito o depósito do auxílio para três milhões e 600 mil pessoas nascidas em outubro, que não fazem parte do Bolsa Família.

Nesse caso, elas receberão a parcela 2, 3, 4, 5 ou 6, depende de quando cada um teve o pedido aprovado.

E a partir da sexta parcela as regras também mudam: o valor cai de 600 para 300 reais e algumas pessoas, como aquelas que recentemente arrumaram emprego, deixam de ter direito ao benefício.

Pra quem não faz parte do Bolsa Família, a grana do auxílio cai primeiro em uma conta digital da Caixa e só pode ser usada para fazer compras pela internet ou pelo aplicativo Caixa Tem.

E, para evitar aglomerações nas agências, a retirada em espécie, caso sobre dinheiro, só é liberada depois de um tempo.

O calendário completo de pagamentos e saques está no site da Caixa.