Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Maioria dos inadimplentes do País está devendo porque perdeu o emprego

Por Agência Rádio 2 – 24/02/2021

 

Devo, não nego e pretendo pagar em até 3 meses.

Essa é a situação de 29 de cada 100 consumidores com dívidas atrasadas no país.

Um levantamento realizado pela Boa Vista revelou que a maioria dos consumidores inadimplentes do Brasil está desempregada e já acumula 3 ou mais dívidas em atraso há mais de 90 dias.

Ainda de acordo com a pesquisa, que foi realizada de maneira online, com mil e 400 consumidores de todo o país ao longo do segundo semestre de 2020,

Devo, não nego e pretendo pagar em até 3 meses.

Essa é a situação de 29 de cada 100 consumidores com dívidas atrasadas no país.

Um levantamento realizado pela Boa Vista revelou que a maioria dos consumidores inadimplentes do Brasil está desempregada e já acumula 3 ou mais dívidas em atraso há mais de 90 dias.

Ainda de acordo com a pesquisa, que foi realizada de maneira online, com mil e 400 consumidores de todo o país ao longo do segundo semestre de 2020, 35 em cada 100 pessoas estão com pagamentos em atraso porque perderam o emprego; 23% não conseguiram honrar compromissos porque tiveram a renda diminuída e 16% atrasaram pagamentos por descontrole financeiro.

Como eu disse no início, 29% dos consumidores pretendem pagar as dívidas que possuem em num prazo entre 30 e 90 dias. 23% acreditam que poderão pagar em até 30 dias; 24 em cada 100 pretendem quitar tudo entre 90 e 180 dias, mesma porcentagem dos que calculam um prazo maior que 180 dias para honrar as dívidas.

Em relação à quantidade de contas em atraso, praticamente dois terços dos inadimplentes ouvidos no levantamento disseram que possuem três ou mais contas abertas e com prazo de pagamento vendido e um terço deles têm duas ou menos.

Segundo a Boa vista, os resultados do levantamento consideram 2% de margem de erro e 95% de grau de confiança.

 

; 23% não conseguiram honrar compromissos porque tiveram a renda diminuída e 16% atrasaram pagamentos por descontrole financeiro.

Como eu disse no início, 29% dos consumidores pretendem pagar as dívidas que possuem em num prazo entre 30 e 90 dias. 23% acreditam que poderão pagar em até 30 dias; 24 em cada 100 pretendem quitar tudo entre 90 e 180 dias, mesma porcentagem dos que calculam um prazo maior que 180 dias para honrar as dívidas.

Em relação à quantidade de contas em atraso, praticamente dois terços dos inadimplentes ouvidos no levantamento disseram que possuem três ou mais contas abertas e com prazo de pagamento vendido e um terço deles têm duas ou menos.

Segundo a Boa vista, os resultados do levantamento consideram 2% de margem de erro e 95% de grau de confiança.