Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Licença-paternidade mais longa começa a ganhar espaço em algumas empresas

Por Agência Rádio 2 – 10/08/2021

 

A licença-paternidade mais longa fez parte do pacote de benefícios de sete e meio por cento das empresas, que anunciaram vagas no primeiro semestre de 2021.

O dado é de levantamento da Catho e mostra que a oferta para os pais ficarem mais tempo com seus bebês ocorreu principalmente nas áreas de informática, administração e comércio.

Entre os cargos com o benefício estão os de administradores comerciais, técnicos em informática, especialistas em TI, engenheiros da computação, financistas e administradores.

A diretora de Recursos Humanos da Catho, Patrícia Suzuki, diz que esse movimento é um importante passo para que a sociedade entenda a necessidade da responsabilidade compartilhada entre pai e mãe.

Segundo ela, ainda a passos curtos, as empresas começam a valorizar a importância do vínculo entre o pai e o filho.

A Consolidação das Leis do Trabalho, a CLT, garante o afastamento de cinco dias para o profissional cuidar do bebê.

O período pode chegar a 20 dias, se o trabalhador estiver empregado em uma companhia que aderiu ao Programa Renda Cidadã, do governo federal.