Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Libéria, coronavírus: Papa doa equipamentos médicos a hospital católico de Monróvia

Por Vatican News – 30/08/2021
Francisco enviou uma grande quantidade de equipamentos médicos ao hospital católico “São José”, localizado na Diocese de Monróvia, úteis para o tratamento de pacientes afetados pela Covid-19.
São mais de 5.500 casos de coronavírus na Libéria, país africano que, até o momento, registra 245 mortes. A campanha de vacinação segue muito devagar, tanto que até agora apenas 0,6% da população recebeu a segunda dose da vacina.

Felizmente, porém, a máquina da solidariedade não para e na semana passada contou com um doador de excelência: o Papa Francisco. O Pontífice enviou uma grande quantidade de equipamentos médicos ao hospital católico “São José”, localizado na Diocese de Monróvia, úteis para o tratamento de pacientes afetados pela Covid-19. A doação do Papa foi entregue ao hospital na quarta-feira, 25 de agosto, pelo núncio apostólico local, dom Dagoberto Campos Salas, na presença do secretário-geral da Conferência Episcopal (Cabicol), pe. Dennis Cephas Nimene.

Os equipamentos entregues consistem em ventiladores, máscaras, capacetes respiratórios, oxigênio, protetores faciais e medicamentos antissépticos para as vias respiratórias. “Estamos gratos ao Santo Padre por esta doação”, disse o pe. Nimene, recordando que desde o início da pandemia, em 2020, o Pontífice tem apoiado o trabalho da Igreja católica na Libéria também através de doações em dinheiro, no valor de 40 mil euros. “Esta última oferta”, salientou o secretário-geral da Conferência Episcopal, “é a continuação de uma longa solidariedade”.

A Igreja católica na Libéria administra 22 estruturas de saúde, dentre as quais o Hospital São José, dirigido pela Ordem de São João de Deus (Fatebenefratelli), que é um ponto de referência. Em 2014, recordou o pe. Nimene, “todos os funcionários do hospital, tanto religiosos quanto leigos, enfrentaram a pandemia de ebola. Desde então, estão sendo feitos muitos esforços para preparar os funcionários e equipar adequadamente a estrutura para emergências semelhantes”. Entretanto, concluiu o secretário-geral da Conferência Episcopal, “a Igreja Católica apoia a campanha de vacinação contra a Covid, procurando incentivar os fiéis a submeterem-se à administração das doses previstas”.

A Libéria não é o único país onde chegou a solidariedade do Papa Francisco: em 11 de agosto, dois ventiladores pulmonares portáteis, dez caixas de máscaras cirúrgicas e dez de máscaras N95 e alguns oxímetros foram enviados ao Hospital católico “Bom Pastor” de Siteki, em Essuatíni (ex-Suazilândia).