Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Grupos de risco e trabalhadores de serviços essenciais devem ser vacinados antes, diz Governo

Por Umberto Ferretti, da Rádio 2

 

Plano nacional de vacinação contra a Covid só deve ficar pronto quando houver uma ou mais vacinas aprovadas e registradas na Anvisa.

A afirmação é do secretário de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, Arnaldo Medeiros.

Que, por outro lado, disse que têm sido feitas várias reuniões e que a montagem do plano está em andamento.

Ele adiantou, por exemplo, que a vacinação deve começar por pessoas do grupo de risco e profissionais da saúde e de outros serviços essenciais.

O Ministério da Saúde entende que um dos motivos que impedem a definição total do plano de imunização contra a Covid agora é o fato de que é preciso saber, por exemplo, se uma dose por pessoa será suficiente.

Essa questão da temperatura, citada pelo representante do Ministério da Saúde, chama a atenção porque algumas vacinas em desenvolvimento, como a da Pfizer, precisam ser armazenadas e transportadas em compartimentos com temperaturas de 70 graus negativos.

O que, desde o começo, já se sabia que é poderia ser um problema para vários governos, que não têm estrutura pra isso.