Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Fraudes no setor de combustíveis danificam veículos e provocam perda de R$ 23 bi ao governo por ano

Por Sig Eikmeier, da Agência Rádio 2

 

Irregularidades praticadas no setor de combustíveis causam perdas de 23 bilhões de reais por ano ao País.

As fraudes prejudicam o governo e os consumidores e, de acordo com um levantamento, elas têm aumentado no Brasil.

Além da sonegação fiscal, envolvem a adulteração das bombas e as misturas fora do padrão, que podem causar danos aos veículos.

Os dados apontam que a pandemia provocou redução de 17 por cento nas fiscalizações e, com isso, as irregularidades aumentaram.

De acordo com o Correio Braziliense, levantamento do Instituto Combustível Legal mostra crescimento de quatro por cento nas fraudes.

O aumento foi verificado entre abril e julho deste ano, na comparação com o mesmo período de 2019.

O diretor do Instituto, Carlo Faccio diz que a entidade mapeou várias irregularidades cometidas no setor.

Casos de sonegação e inadimplência provocaram mais de sete bilhões de reais em perdas.

Ele explica que o crime organizado atua em três linhas para lavagem de dinheiro: armas, drogas e combustíveis.

A previsão é que em todo o País, mais de 200 postos sejam do crime organizado ou da milícia.

Além dos crimes tributários, as fraudes operacionais mais comuns são bomba adulterada, que serve menos combustível que mostra, e quando a mistura está fora da conformidade.

De acordo com os especialistas, não existe mágica no preço da gasolina e se o valor estiver muito abaixo do praticado pela concorrência, o consumidor deve desconfiar.