Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Estados Unidos e Ucrânia cobram pronunciamento de Bolsonaro

Por Agência Rádio 2 – 25/02/2022

 

Diplomata dos Estados Unidos cobra pronunciamento do Brasil sobre a invasão da Ucrânia.

O encarregado de negócios da embaixada norte-americana no País, Douglas Koneff diz que é aguardada qualquer declaração que condene o ataque russo como violação da lei internacional.

O diplomata reforça a importância do posicionamento do governo brasileiro, principalmente porque o Brasil ocupa um assento no Conselho de Segurança das Nações Unidas.

De acordo com o posicionamento da embaixada e do governo dos Estados Unidos, a Rússia não violou apenas a segurança europeia, mas a segurança das pessoas em todo o mundo.

Representantes da Ucrânia também aguardam uma declaração do governo brasileiro sobre o conflito.

Há menos de duas semanas o presidente Jair Bolsonaro esteve na Rússia e se encontrou com o presidente Vladmir Putin para discutir relações comerciais.

Durante toda a quinta-feira, Bolsonaro não se manifestou sobre a guerra e desautorizou o vice-presidente Hamilton Mourão a criticar a invasão da Ucrânia.

Em conversa com jornalistas pela manhã, Mourão manifestou apoio ao governo ucraniano, mas horas depois, nas redes sociais, o presidente afirmou que ele é a única autoridade indicada para falar sobre o assunto.

No período da noite, Bolsonaro se reuniu com ministros para discutir sobre o conflito entre a Rússia e a Ucrânia e definir um posicionamento.