Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Esporte: Duelos decisivos de Santos e São Paulo, pela Copa do Brasil, além do jogo entre Brasil e Paraguai, pelas Eliminatórias, e toda a polêmica nos bastidores da Seleção

Por Agência Rádio 2 – 08/06/2021

 

Dois jogos definem, nesta terça, os primeiros classificados para as oitavas de final o maior torneio de mata-mata do país.

Quatro e meia da tarde, no horário de Brasília, o Santos recebe o Cianorte, na Vila, pela terceira fase da Copa do Brasil, enquanto, às sete da noite, tem São Paulo e Quatro de Julho, no Morumbi.

A situação do Peixe é confortável: venceu o jogo de ida por 2 a 0 e poderá até perder por um de diferença.

Já o tricolor corre o risco de um vexame histórico. O time perdeu, no Piauí, por 3 a 2, e precisa pelo menos de uma vitória por um gol para levar a decisão para os pênaltis. Ou vencer por dois ou mais de diferença.

Pra piorar, Daniel Alves, Luan e Benitez estão machucados, enquanto Lizeiro serve à Seleção Olímpica e Arboleda está com o Equador, para a disputa das Eliminatórias da Copa.

Por falar nisso, nove e meia da noite, o Brasil encara o Paraguai, fora de casa, possivelmente com uma mudança no time.

Após a atuação apagada da última sexta, contra o Equador, Gabigol deve dar lugar a Gabriel Jesus. E o Brasil pode ter: Alisson, Danilo, Militão, Marquinhos e Alex Sandro; Casemiro, Fred e Paquetá; Gabriel Jesus, Neymar e Richarlison.

O técnico Tite não confirma qual dos atacantes vai para o jogo. Diz apenas que tem um plano A e um plano B e que os atletas estão prontos para aquele que for escolhido:

Depois da partida, os jogadores e Tite devem expor, oficialmente, o que pensam sobre o Brasil sediar a Copa América, com a pandemia fora de controle.

Apesar de, nos bastidores, todos saberem que eles são contra mas que, ainda assim, vão disputar a competição.

Tite foi questionado sobre ter sido perseguido por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, que chegaram a chamar o treinador de comunista. Mas fugiu das polêmicas:

A Seleção é a única com 100 por cento de aproveitamento nas Eliminatórias e lidera a disputa com 15 pontos, contra 11 da Argentina, que aparece em segundo.