Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Especialista alerta que ao comprar vacinas por contra própria, empresas assumem os riscos

Por Agência Rádio 2 – 12/04/2021

 

Compra de vacinas contra o coronavírus por empresas privadas, sem o aval da Agência de Vigilância Sanitária, a Anvisa, não é recomendada por especialista.

Em entrevista à BBC News Brasil, o ex-procurador geral do Trabalho Ronaldo Fleury, alerta para o risco de as companhias serem responsabilizadas judicialmente.

Segundo ele, ao assumir a imunização dos funcionários, as empresas assumem o risco de eventuais efeitos adversos.

A autorização da compra de vacinas por empresários foi aprovada na Câmara, mas ainda depende da análise do Senado e, posteriormente, da sanção presidencial.

Se a medida entrar em vigor, outra discussão será se o trabalhador poderá ser demitido ao se recusar a receber a vacina contra a Covid-19.

Mas por enquanto, a lei que autoriza o setor privado a comprar o imunizante, determina que as doses sejam todas doadas ao Sistema Único de Saúde, o SUS.

Somente depois que todos os grupos considerados prioritários forem vacinados é que as empresas poderão utilizar parte das vacinas para proteger funcionários.