Empregos: Mulheres foram as que mais perderam em São Carlos

As mulheres foram as que mais perderam o emprego em São Carlos, durante a pandemia, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) do Ministério da Economia.

Desde o início da pandemia foram quase 1 mil desligamentos.  De março a setembro deste ano, o saldo de empregos com carteira assinada é negativo tanto para os homens quanto para as mulheres, porém, o cenário é pior para elas.

Foram 272 postos de trabalho fechados para os homens, mas 949 vagas foram perdidas para as mulheres.  Em todo o acumulado do ano, de janeiro a setembro os homens já mostram uma retomada econômica e um aumento no número de vagas de emprego. O levantamento do Ministério da Economia aponta ainda que os homens tiveram 347 contratações a mais do que demissões em 2020, enquanto as mulheres ainda apresentam um balanço ruim, com o fim de 684 vagas.

As mulheres de 30 a 39 anos foram as mais demitidas ao longo da pandemia, que teve início em março.  Nessa faixa etária 1.664 trabalhadoras perderam seus empregos.