Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Em plena pandemia, cerca de 200 mil brasileiros ficaram sem plano de saúde

Quase 200 mil brasileiros ficaram sem convênio médico, durante a pandemia.

Dados da Agência Nacional de Saúde Suplementar apontam que, em março, eram perto de 47 milhões e 100 mil clientes desse tipo de serviço.

Número que, em agosto, ficou na casa de 46 milhões e 900 mil.

É verdade, porém, que depois de despencar em abril, maio e junho, o total de beneficiários voltou a crescer em julho e agosto.

Mas, como já foi dito, isso ainda não foi suficiente para o setor voltar ao patamar de antes da pandemia.

Esse cenário estaria diretamente relacionado à crise do coronavírus.

Uma vez que muita gente perdeu o emprego e o convênio médico, ou viu a renda diminuir e ficou sem dinheiro pra pagar o plano de saúde.

Vale destacar que apesar de essa baixa ter chamado a atenção, na pandemia, o  número de clientes desse tipo de serviço está em queda há mais tempo, nos balanços anuais, praticamente desde 2014, quando começou a última crise econômica e 50 milhões de brasileiros tinham plano de saúde.

Além do desemprego, o preço alto também pesa e obriga muita gente a abrir mão do convênio médico.

Enquanto a inflação do ano passado ficou na casa de quatro por cento, os planos de saúde subiram oito por cento.

 

Por Radio 2