Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Diocese de São Carlos atualiza orientações sobre a Fase Vermelha

Por Padre Rubens Jr. Assessoria de Comunicação e Imprensa da Diocese de São Carlos | Foto: Reiza Lopes

 

A Diocese de São Carlos, na pessoa de seu Administrador Diocesano, Dom Eduardo Malaspina, tendo em vista a proximidade do Tempo da Quaresma e os anseios sacramentais do Povo de Deus, porém, sem abrir mão dos cuidados e da defesa da vida, publicou no final da manhã desta terça-feira, 16, a atualização do decreto diocesano que versa sobre a realização das missas presenciais nos municípios onde as Prefeituras não deliberam sobre as igrejas.

Segundo a Diocese de São Carlos, as celebrações das missas continuam de modo virtual, transmitidas pelas redes sociais, rádios e TVs católicas. Porém, aos fiéis que desejarem participar presencialmente, poderão participar desde que não residam ou tenham contato com pessoas positivadas para o COVID-19 e não apresentem sintomas gripais.

“Nossa intenção não é estimular que as pessoas estejam em circulação, tampouco ter uma posição negacionista, depois de duas semanas completamente fechados nos reestruturamos para que nossas paróquias sejam um apoio da sociedade no que se refere a conscientização das pessoas no enfrentamento da Pandemia”- ressaltou Dom Eduardo Malaspina.

Cada paróquia deverá controlar o número de participantes nas celebrações, que não deverá ultrapassar 20% da capacidade do templo. Além disso, a Diocese de São Carlos orienta as paróquias a aferirem a temperatura dos fiéis na entrada, continuem a disponibilizar o álcool 70% para a higienização das mãos e assegurem que todos os fiéis permaneçam de máscara durante todo o tempo da celebração.

O decreto diocesano versa também sobre a higienização do local da celebração, que deve acontecer entre uma celebração e outra, além de reafirmar o necessário distanciamento entre os fiéis.

 

Quarta-feira de cinzas:

A tradicional celebração que dá início ao Tempo Quaresmal também sofreu alterações por conta da Pandemia. Segundo a Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos da Santa Sé, a fórmula oracional deverá ser rezada uma só vez para todos e a imposição das cinzas deverá acontecer sobre a cabeça do fiéis sem que o sacerdote diga nada.

Nos municípios onde há a orientação municipal sobre o fechamento das Igrejas como medida de contenção da Pandemia, as celebrações da Quarta-feira de Cinzas deverão acontecer de modo virtual e sem a presença de fiéis.

 

Confira: