Diocese de São Carlos abre inscrições para Curso de Formação Missionária

Assessoria de Imprensa da Diocese de São Carlos, com informações de Sidney Prado | Imagem: Ben White / Unsplash – 27/02/2023

 

Diocese de São Carlos irá acolher em 2023 o Curso de Formação Missionária, da Escola de Missiologia da Sub-Região Pastoral Campinas. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas on-line (acesse aqui a ficha de inscrição).

O curso é uma iniciativa dos Conselhos Missionários Diocesanos (Comidis) da Sub-Região e conta com apoio de todos os bispos da Província Eclesiástica de Campinas, que inclui as dioceses de São Carlos, Piracicaba, Amparo, Bragança Paulista e Limeira , além da arquidiocese de Campinas.

As aulas serão presenciais, uma vez por mês, o investimento é de R$ 45 mensais (valor que já inclui café da manhã e apostilas).

 

O que é o Curso de Missiologia?

“Curso de Missiologia” da Escola de Formação Missionária da Sub-Região Pastoral Campinas é uma iniciativa missionária dos Conselhos Missionários Diocesanos (COMIDI) da Sub-Região Campinas, com o apoio geral dos Bispos da Província Eclesiástica de Campinas.

Desde a sua criação, a Escola de Formação Missionária da Sub-Região Pastoral Campinas aconteceu nas seguintes Igrejas Particulares: Arquidiocese de Campinas (2015), Diocese de Bragança Paulista (2016), Diocese de Limeira (2017) e Diocese de Amparo (2018). Depois, transcorrida a fase mais grave da pandemia da covid-19, ela está prevista para acontecer na Diocese de Piracicaba (2022) e, muito possivelmente, na Diocese de São Carlos (2023).

O curso existe porque “o tempo atual exige de todos nós a renovação de forças missionárias para bem cumprir a tarefa de anunciar a Palavra de Deus e, assim, promover a paz, superar a violência, construir pontes em lugar de muros, oferecer a misericórdia de Cristo Jesus como remédio para a vingança e reacender a luz da esperança para vencer o desânimo e as indiferenças. Essa é nossa vocação, pois somos discípulos missionários a anunciar o Reino de Deus até a plenitude”[1], chamados a “redescobrir a beleza e a alegria de ser cristãos” e “mostrar a capacidade da Igreja para promover e formar discípulos missionários que respondam à vocação recebida e comuniquem por toda a parte, transbordando de gratidão e alegria, o dom do encontro com Jesus Cristo. Não temos outro tesouro a não ser este. Não temos outra felicidade nem outra prioridade senão a de sermos instrumentos do Espírito de Deus na Igreja, para que Jesus Cristo seja encontrado, seguido, amado, adorado, anunciado e comunicado a todos, não obstante todas as dificuldades e resistências”[2].

“O Papa Francisco quer uma Igreja de portas abertas; uma Igreja que se assemelhe a um hospital de campanha; mais forte no querigma do que no legalismo; Igreja da misericórdia mais do que da severidade; Igreja que ‘não cresce por proselitismo, mas por atração’ (DAp, n. 159) (…) Motivados pelas orientações do Papa Francisco que convoca par uma ‘Igreja em saída’, os cristãos leigos evangelizarão com ardor, dinamismo, ousadia, criatividade, coragem e alegria. Não terão medo de se sujar com a lama da estrada. Antes, terão medo de ficar fechados nas estruturas que criamos (…) Não podemos ficar tranquilos em nossos templos em espera passiva. É necessário passar de uma pastoral de mera conservação para uma pastoral decididamente missionária”[3].

 

Quem pode participar?

O curso de formação missionária da Sub-Região Campinas é destinado a todo o Povo de Deus:

  1. presbíteros diocesanos e religiosos,
  2. diáconos transitórios e permanentes,
  3. religiosos e religiosas de Ordens, Congregações e Institutos,
  4. consagrados e consagradas de Novas Comunidades,
  5. seminaristas diocesanos e religiosos,
  6. agentes de pastorais, movimentos e associações que já atuam nas comunidades, regiões pastorais, paróquias ou diocese, ou ainda desejam atuar,
  7. fiéis cristãos leigos e leigas, em geral.

O curso visa dar formação missionária para a criação e renovação das Comissões Missionárias Diocesanas (COMIDI) e paroquiais (COMIPA) e, sobretudo, para despertar a consciência dos batizados e  batizadas para a missão ad gentes e para a animação, formação e cooperação missionárias.