Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Declarações de Bolsonaro causam polêmica: ‘país de maricas’ e ‘polvora’ contra os EUA

Declarações do presidente Jair Bolsonaro nesta terça-feira causaram polêmica. 

Em um evento de lançamento do plano batizado de Retomada do Turismo, no Palácio do Planalto, em Brasília, Bolsonaro falou sobre a crise causada pela pandemia de coronavírus.  

E, com o mundo em alerta devido a uma possível segunda onda de Covid-19, disse que o Brasil precisa deixar de ser um país de “maricas” – termo pejorativo para se referir a homossexuais.

Em outro momento, falando sobre relações diplomáticas e sem citar diretamente o presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, sugeriu a possibilidade guerra com a nação norte-americana.

Lembrando que Bolsonaro é um dos poucos líderes do mundo que ainda não cumprimentaram Biden pela vitória sobre Donald Trump.  

Diversas foram as autoridades que se manifestaram contra as declarações de Jair Bolsonaro no evento. Entre eles, Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, que escreveu em uma rede social:  

“Entre pólvora, maricas e o risco à hiperinflação, temos mais de 160 mil mortos no país, uma economia frágil e um estado às escuras. Em nome da Câmara dos Deputados, reafirmo o nosso compromisso com a vacina, a independência dos órgãos reguladores e com a responsabilidade fiscal” Maia finalizou: “A todos os parentes e amigos de vítimas da covid-19 a nossa solidariedade.”