Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Cruz de São Francisco, relíquia preservada do século 18, é restaurada no interior paulista

Por Agência Rádio 2 – 03/08/2021

 

Raro exemplar artístico de 1795, o cruzeiro de São Francisco, obra do mestre construtor negro Tebas, começa a ser restaurado na cidade de Itu, no interior paulista.

A obra é um dos últimos remanescentes do tipo no Brasil da escravidão.

Preservada pelo patrimônio histórico, a cruz de rocha talhada tem NOVE metros de altura, cravada no antigo Largo de São Francisco, ponto de encontro para manifestações culturais da memória franciscana e da população negra.

A peça levou cerca de um mês para ser construída e tem, na composição, o varvito, rocha glacial sedimentada há milhões de anos.

A recuperação da peça deve se estender até o fim do ano, para eliminar rachaduras e lascas, além da descontaminação por formigas e fungos, acumulados ao longo de centenas de anos em exposição.

Restaurada, se juntará a outras duas obras do construtor: as fachadas das Igrejas da Ordem Terceira do Carmo, na região da Sé; e da Igreja das Chagas do Seráphico Pai, no Largo de São Francisco, ambas na capital de São Paulo.